ABICS
secretaria@abics.com.br +55 11 3251 2883 CH ENG BR

Exportação de café solúvel do Brasil atinge 2,94 milhões de sacas

31/08/2020

voltar
ABICS

Também se destacam a Índia, com 1,36 milhão de sacas; Indonésia, com 1,23 milhão; e Vietnã, com 1,09 milhão de sacas de out/19 a jun/20

 

Chefia Adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Texto: Lucas Tadeu Ferreira

 

O Brasil, país que é tradicionalmente o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café em nível mundial, também foi o maior exportador de café solúvel (industrializado) no período acumulado de outubro de 2019 a junho de 2020, com vendas ao exterior equivalentes a 2,94 milhões de sacas de 60kg. A despeito dessa performance exitosa, esse número foi um pouco menor que o apurado no mesmo período passado, por ter registrado uma ligeira queda de 1,8%.

 

Neste contexto, se for estabelecido um ranking dos seis países produtores de café que mais exportaram café solúvel, no período ora em destaque, constata-se que a Índia, logo depois do Brasil, figura em segunda colocada por ter exportado 1,36 milhão de sacas de solúvel, a despeito de tal exportação ter sido 5,3% abaixo do que foi vendido aos importadores, no período de outubro de 2018 a junho de 2019.

 

Na sequência desse ranking, destacam-se, na terceira colocação, as exportações de café solúvel da Indonésia que, ao atingirem o equivalente a 1,23 milhão de sacas, registraram aumento de 47,3%. Em quarta posição, vem o Vietnã, que é o segundo maior produtor e exportador mundial de café verde, o qual vendeu ao exterior em nove meses o correspondente a l,09 milhão de sacas de solúvel, volume que representou um acréscimo de 11%. Na quinta posição destaca-se o México, com a exportação de 670 mil sacas (11,8% de crescimento) e, na sexta, a Colômbia com 630 mil sacas de café solúvel exportadas, as quais registraram um crescimento de 2,4%, também nos citados nove meses em comparação com o mesmo período anterior estudado.

 

Por fim, em relação às exportações de café solúvel, vale também destacar que esses seis países produtores de café responderam por 91,7% do total dessas exportações, acumuladas em nove meses seguidos. E, ainda, que os Estados Unidos, as Filipinas, a Federação Russa, a Polônia e a Malásia foram os principais destinos das exportações do café solúvel no período em foco de outubro de 2019 a junho de 2020.

 

Antes de prosseguir com esta análise das exportações de café solúvel, que, obviamente, é um café industrializado, convém esclarecer que outros dados e números dos demais tipos de cafés e procedências, em nível mundial, além desses em destaque, também podem ser obtidos no Relatório sobre o mercado de Café – julho 2020, da Organização Internacional do Café – OIC. Tal Relatório está disponível na íntegra no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. E, ainda, que o ano-cafeeiro ‘mundial’ para a OIC compreende o período de outubro a setembro, daí a razão para escolha do período objeto desta análise.

 

Em complemento a esta análise da exportação de café solúvel (industrializado), convém acrescentar os cinco países que mais se destacaram na exportação de café torrado, o qual também é industrializado, nos primeiros nove meses do ano-cafeeiro da OIC em tela. Assim, os países produtores de café que mais se destacaram nessas exportações no período foram o México, a Colômbia, o Vietnã, a Indonésia e o Brasil, os quais totalizaram 93,1% das exportações de café torrado.

 

Na quarta posição, as exportações de café torrado da Indonésia mais que triplicaram, ao totalizar 28,6 mil sacas. Com relação ao Brasil, que figura como quinto colocado nesse ranking, suas exportações de café torrado também tiveram uma redução bastante expressiva, de 25,4%, as quais atingiram apenas 14,2 mil sacas.

 

Finalmente, a OIC traz como destaque no Relatório objeto desta análise que os Estados Unidos foram o principal destino do café torrado, o país respondeu por cerca de 45,7% do total exportado no mundo nesses nove meses em destaque.

 

Visite o site do Observatório do Café para ler na íntegra o Relatório sobre o mercado de Café – julho 2020, da OIC, pelo link: https://bit.ly/2QNhXm5

© ABICS 2020 - Todos os direitos reservados | GSB2